segunda-feira, 27 de outubro de 2008

Disaster/Recovery - Banco de dados

Disaster/Recovery

Conheço e já trabalhei em empresas em que o programador é o DBA, suporte, Gerente de Rede, faz café e se brincar faz a limpeza da empresa vestido de avental. Também conheço empresas em que o DBA é tido como um executivo do primeiro escalão.

Para todos esses que se preocupam ou tem a tarefa de se preocupar com os dados da organização, essas dicas tem o mesmo valor.

Primeiramente, eu quero estar errado, mas se você está lendo este artigo é porque está passando por um problema de "Disaster" com o seu banco de dados.
Se não, adicione este artigo no "Favoritos" do seu navegador, um dia ele poderá ser o seu "habbeas corpus" para sair de uma situação de "disaster".

Se sim, siga cuidadosamente estes passos:

1) Antes de tudo, tenha certeza de que seu currículo está devidamente atualizado no http://www.catho.com.br.

2) Depois, não tenha vergonha para pedir ajuda à Deus, seja qual for a sua religião.
   Se você for católico, reze 3 "Ave Marias" e no mínimo 3 "Pai Nosso", dependendo do seu último backup.
   Se você for protestante, faça uma oração que esteja incluída a seguinte frase: "...que o backup seja bom e recente...".
   Se você for ateu, eu tenho certeza que você colocará em dúvida a sua incredulidade quando sentir ao seu lado, a presença de Deus com um livro intitulado "Os 10 Mandamentos do Disaster/Recover". Não faça cerimônia e pergunte logo ao DBA Mor: "E agora?".

3) Depois e não menos importante, Respire fundo;

4) Por pior que esteja a situação, demostre segurança e tranquilidade. Mesmo que você não tenha segurança nas decisões que você tomou ou irá tomar, você deve aparentar tranquilidade. Para bem ou para o mal, os outros irão julgar a situação de "disaster" de acordo com a reação e aparência do DBA. Então, não seja o primeiro a entrar em pânico neste momento de pressão.
Sempre responda calmo e firme aos seus usuários e gerentes: "Já estou resolvendo, preciso de um tempo para normalizar a situação!".
Na maioria das vezes, vai ter um "curioso" que irá perguntar "quanto tempo?", neste caso você responde "30 minutos!" - esses 30 minutos é relativo ao tamanho do banco de dados e de quanto você ganha por mês. Depois de dizer o prazo, não prolongue a conversa e diga que neste momento você não pode disperdiçar o tempo com conversas e que depois você explica melhor.

5) Plano Disaster Recovery - Em um passado recente, você fez um plano de "disaster recovery". É LÓGICO que você testou esse plano, fez simulações de restauração, documentou tudo. Neste caso, você deve verificar a documentação e segui-lá cuidadosamente.

6) Se você precisar de ajuda de uma consultoria, não tenha vergonha. Existem profissionais e empresas que são especializados em situações de "disaster". Se o HD queimou, existem empresas que recuperam os dados. Se o servidor estragou, você retira o HD com o banco de dados e coloca em outro servidor. Se não tem outro servidor, então você pode fazer uma cena e dizer ao seu chefe "Eu avisei" e depois tentar providenciar um servidor, nem que seja provisório.

7) Faça um plano de Disaster Recovery, teste este plano, documente este plano, decore os procedimentos deste plano e torça para nunca usá-lo.

Independente do orçamento que está disponível, sempre há uma maneira de fazer alguma prevenção.

Use a criatividade e imagine o que você faria para evitar ou resolver as seguintes situações:

a) O servidor queimou;
b) O HD com os dados queimou;
c) Roubaram o servidor;
d) A empresa pegou fogo e está tudo queimado;
e) Você não tem espaço suficiente em disco para fazer backups diários;
f) Alguém destruiu a tabela com as Contas à Receber;
g) Você perdeu todo o banco de dados;
h) etc.

Imagine o pior, sinta o frio que dá na barriga só de imaginar, e pense em soluções. Documente tudo, tenha um plano.
Neste plano, deve constar também quais são as pessoas que devem ser avisadas quando o banco de dados não estiver funcionando. Outra coisa importante é dizer claramente aos seus superiores quando faltar recursos. Está faltando um servidor Stand by? Está faltando HD? Diga ao seu chefe, explique o que é, para que serve. Mesmo que a sua organização seja um carrinho de cachorro quente e que o NÃO do seu chefe seja óbvio.

Peça para ele, de preferência por e-mail para ficar documentado, todos os recursos que você precisa, mesmo sabendo que ele não vai comprar nada. Assim, você terá como defesa em momentos de crise a frase:
"Eu avisei!"

A coisa mais importante:

TENHA SEMPRE UM PLANO DE DISASTER RECOVERY.

DICIONÁRIO:
Disaster = Lascou, perdeu, f#deu, caiu a casa, o bicho pegou, perdeu os dados, deu pau, deu pau em tudo, sem emprego e não muitas outras opções.

Recover = Recuperar, alívio, emprego garantido, prestígio, salvador da pátria e etc.

Stand by = Se DISASTER eu RECOVER rapidinho, deixa comigo chefe, ainda bem que vocês me contrataram, é por isso que estou aqui, eu estava pensando em um aumento e etc.

Um comentário:

jeffersonjamess disse...

Muito obrigado pelas dicas!
Ótimo blog!
Abraço.